terça-feira, 15 de fevereiro de 2011

CAMPANHA DA FRATERNIDADE 2010 - ECUMÊNICA - VOCES NÃO PODEM SERVIR A DEUS E AO DINHEIRO

Posted by Toninho Kalunga - PT On terça-feira, fevereiro 15, 2011 Comentários



Uma das caracteristicas desta campanha da fraternidade é seu carater ecumênico. Participam desta campanha as igrejas:

Igreja Católica Apostólica Romana - ICAR
www.cnbb.org.br

Igreja Episcopal Anglicana do Brasil - IEAB
www.ieab.org.br

Igreja Evangélica de Confissão Luterana no Brasil - IECLB
www.luteranos.com.br

Igreja Sirian Ortodoxa de Antioquia - ISO
www.igrejasirianortodoxa.com.br

Igreja Presbiteriana Unida - IPU
www.ipu.org.br

O gesto de construir o dialogo, preservando as personalidades de cada comunidade / Igreja é, talvez, o mais belo dos desafios destas Campanhas da Fraternidade, que se propõem a discutir uma nova ordem economica, baseada na solidariedade, no dialogo, na partilha e na distribuição justa da riqueza produzida.

Modificar o modo de vida e valorizar as pessoas. Servir a Deus, servindo aos irmãos. Oferecer um novo modelo de convivencia, onde o ter, não seja mais importante do que o ser!
Num mundo globalizado e consumista, a vida humana não pode ser mercadoria. Dai o anúncio e a denuncia profética... voce não pode servir a Deus e ao Dinheiro!
Quem é seu Deus ?

Uma correta escala de prioridades revela onde de fato está o nosso coração e se manifesta em diferentes campos de nossa vida.
A Palavra de Deus nos convida a avaliar o que fazemos em vários âmbitos:
No âmbito social, a Bíblia nos mostra profetas acusando reis e gente poderosa que enriquece à custa do povo e não cuida bem daqueles a quem deveriam servir (Is 3,13-15; Jr 5,27-29; 8,11-12; Ez 34,2-4; Am 3,10).
No âmbito pessoal, cada um é chamado a não praticar corrupção, afastar-se da desonestidade e viver a partilha no amor fraterno (veja por exemplo, os conselhos de João Batista aos que o procuram).
Lc 3,10-14
Poder e direitos sociais
Os processos de desenvolvimento econômico deveriam implicar em uma redistribuição dos benefícios, mas deveria haver também uma partilha do poder entre os diversos atores sociais. Trabalhadores, desempregados, famílias carentes, jovens sem oportunidade de se desenvolver e tantos outros precisariam ser ouvidos e levados em conta na hora das decisões.

0 comentários :

Postar um comentário

Mensagens ofensivas não serão publicadas. As da pequena oposição não serão sequer lidas! A confirmação da mensagem serve para identificar através do ID pessoas que se utilizam do anonimato para enviar mensagens ofensivas!